Mes de junho é sempre um problema para alguns acadêmicos.  No Brasil inteiro as Festas Juninas são atração lá se vão nossos estudiosos para o forró, geladas, noitadas adentro e afora com os estudos.
É uma situação considerada até normal.
Mas tem um detalhe importante:  Os que estão em final de curso devem estar atentos para os Trabalhos de Conclusão de Curso – os famosos TCC. Monografia, Artigo, Relatório, Tese, Dissertação… e por aí vai.
Quanto masi se julgar que existe tempo disponível, pior será o final.
Lembro que no final do período passado (dezembro de 2005) auxiliei alguns acadêmicos que estavam elaborando o Projeto Pesquisa com vistas ao TCC de seu curso.  Um deles – de Educação Física – animado com a perspectiva de estar já com o Projeto em mãos,   propôs-se a trabalhar em sua pesquisa já no semestre seguinte (esse atual, que estamos encerrando). Mesmo que seu curso fosse encerrar no 2º semestre de 2006.
Ora, acredito que ele deve estar "trabalhando muito" em sua pesquisa. Mas, se estiver julgando que ainda há tempo disponível, fatalmente ira chegar aqui em desespero pedindo auxilio na execução da propria pesquisa. 
Costumo alertar aos clientes para o fato de que não realizo pesquisa. Esse é o trabalho mais importante para o acadêmico. Ele deve saber realmente quais as etapas do trabalho de pesquisa e elaboração da monografia. Aqui presto-me a colaborar quanto à padronização em relação às normas da ABNT e das instituições de ensino superior daqui da cidade.
Portanto, quem deixa para o final do período o trabalho de pesquisa, fatalmente irá ficar estressado, irritado, sempre com os nervos à flor da pele, achando que os docentes não tem paciência, experiência, boa vontade e outros qualificativos que julgam importante nos mestres. 
O caso é que nenhum professor, em sã consciência, pede um trabalho para o acadêmico, com prazo curto demais (um ou dois dias).
Ao entrar para o ambiente acadêmico deve-se sempre ter em conta que não será apenas uma disciplina a ser estudada.  São inúmeras.  Isso requer tempo, paciência e, pricipalçamente dedicação.
Abnegação, acima de tudo, por parte dos docentes e dedicação extrema por parte dos discentes.
Mas o melhor conselho para quem já está atrasado é, sem dúvida, manter a calma (se é que isso é possível) e dividir o TCC em etapas. Realizar uma etapa por vez, colocando prazo e cumprindo com objetividade as metas.
Boa sorte a todos.
 
Anúncios