Não sou torcedor do vermelho de Guajará Mirim. Mas não sou de esconder-me atrás de folhas de bananeiras. Silvio publica e eu repriso a nota de esclarecimento do bumbá.

Antes, quero esclarecer que não tenho nada pessoal contra nenhum brincante do “contrário”. Muito pelo contrário, tenho ali boas amizades, pesoas a quem respeito e estimo. Apenas uma, daquela entidade, não merece meu respeito por ter-me desrespeitado de maneira muito torpe e vulgar. E às pessoas de tal nível respondo sempre com a inobservância. Segue abaixo a coluna do amigo Silvio Santos de hoje.


Lenha na Fogueira

Vamos utilizar o espaço da coluna de hoje, para divulgar a Nota de Esclarecimento expedida pela direção da Associação Folclórica e Cultural do Boi-Bumbá Flor Do Campo de Guajará Mirim.

 

***********

Em virtude dos lamentáveis fatos ocorridos durante o concurso para a escolha dos itens “Cunha-Poranga” e “Rainha Do Folclore” da Associação Folclórica e Cultural do Boi-Bumbá Flor do Campo, realizado no dia 16 de julho de 2011, nas dependências da Escola Almirante Tamandaré, a comissão organizadora do evento vem a público fazer os seguintes esclarecimentos:

************

1 – Primeiramente, lamentar que interesses insondáveis, busquem desestabilizar a harmonia da agremiação, com extensiva publicidade em sites de relacionamentos e programas de rádio, intitulados de “PROTESTOS”, desarticulados e sem conhecimento de causa. Indaga-se:

************

Isso realmente contribui para o engrandecimento da Nação Vermelha e Branca?

************

• Isso não seria “um prato cheio” para a agremiação contrária?

 

**********

com essas atitudes, não estaríamos nós, nação flor do campo, demonstramos que nosso principal adversário somos nós mesmos, com nossa instabilidade emocional e intransigência, sem submissão a normas e regulamentos, necessários à organização do grupo?

 

**********

• a superlativização de pequenos equívocos, dentro de um imenso universo de soluções a serem dadas para a disputa na arena, não seria “um tiro no próprio pé”?

 

**********

2 – A desclassificação de uma candidata, ocorreu em virtude de impugnação feita por uma das candidatas, e em atenção à “Cláusula 1ª” do Regulamento do Concurso, especificamente, em atenção ao critério objetivo de altura mínima e uma vez que a candidata possuía 1,61m, enquanto o edital exigia altura mínima de 1,66m. Vale lembrar que o Regulamento do Concurso fora elaborado em 10/06/2011, portanto há mais de um mês da realização do concurso.

************

3 – Não obstante, o mesmo regulamento exigia que a candidata, ou familiares próximos, comprovasse possuir residência na cidade de Guajará-Mirim ou em seus distritos, requisito também não cumprido pela candidata eliminada, uma vez que, durante uma triagem realizada na documentação da mesma, foi apurada uma possível irregularidade, mais tarde confirmada pela Comissão, seja esta, a adulteração de documento particular (uma conta de telefone), que visava forjar uma falsa residência nesta cidade.

************

4 – Salienta-se que todas as candidatas, no ato de sua inscrição, declararam ter pleno conhecimento do regulamento e de seus dispositivos, sujeitando-se de pleno a eles, inexistindo, pois, razão para insurgências. A propósito, eis a integral transcrição da Cláusula 18 do Regulamento:

************

“CLÁUSULA 18 – O ato da entrega do Requerimento solicitando inscrição pressupõe, por parte da candidata ou do seu responsável legal (pai, mãe ou tutor), total conhecimento e concordância com este Regulamento.”

**********

5 – Outrossim, está sendo apurado o envolvimento dos responsáveis pela inscrição da referida candidata, que deixaram proceder, conforme determinação da Comissão, a medição da mesma no ato de sua inscrição.

***********

6 – Em razão do lapso anteriormente relatado a Comissão Organizadora valeu-se do disposto na Cláusula 22:

************

“CLÁUSULA 22 – Caberá, exclusivamente a Associação Folclórica e Cultural Boi-Bumbá Flor do Campo, avaliar e decidir sobre os casos omissos e as dúvidas suscitadas neste Regulamento.”

************

7 – Assim sendo, antes da realização do certame, realizou a medição de todas as candidatas, inclusive da senhora Mirlene, que foi advertida que a impugnação de qualquer outra candidata resultaria em sua desclassificação, decidindo, por sua conta, participar e correr o risco, assim como a candidata vencedora e as demais.

************

8 – A Comissão Organizadora, em virtude dos já relatados lapsos e imprevistos ocorridos no ato das inscrições, utilizou de suas faculdades previstas no Regulamento (Cláusulas 19, 20 e 21), e permitiu a participação de todas as candidatas, como forma de promover a mais ampla concorrência, salientando, no entanto, que poderiam, antes da apuração final, impugnar a candidatura das concorrentes, por qualquer causa prevista no edital, para maior esclarecimento, destaca-se os dispositivos supra citados…

**************

Leia a Nota de Esclarcmento na íntegra no blog do Ariel Argobe

htpp:arielargobe.blogspot.com

Anúncios