Não posso esquivar-me. Mister é se fazer chegar aos amigos nas piores e nas melhores horas.

Antonio Serpa do Amaral não é um homem qualquer. É um coração em forma de homem.

Grande, imenso. E sua grandiosidade se instala no círculo de amigos (que, creio, devem ser muitos).

Serpinha, como gosto de tratá-lo, não é de demonstrar muito suas emoções. É comedido.

Mas, ninguém, em sã saúde de consciência, controla seu eumesmismo na hora de ver um seu rebento desabrochar no âmago do sucesso.

O texto é dele. Os parabéns, de todos nós. 

Chegue-se Luana, que cá estamos à sua espera, para que o seu sol nos ilumine a todos!

Luana, te vejo brilhando no universo do Direito! (*)

 Por Antônio Serpa do Amaral Filho

Por isso o sol levantou cedo e abriu um sorriso reluzente por sobre a terra.

Por isso a manhã trouxe um dia claro, transparente e encantador.

Por isso nuvens esparsas bailavam no céu, anunciando a boa nova.

E tudo convergiu para a mesma celebração, para a bênção e para o mistério.

E todos os anjos foram cúmplices do mesmo desejo e da mesma crença.

E a alegria transbordou no coração de parentes e amigos.

A música da vitória acordou os pássaros e a festa se espalhou na atmosfera, saudando a conquista!

E o meu coração pequenino comemorou enternecido e solitário, gratificado e feliz!

E o milagre aconteceu! Uma linda página da vida foi escrita! Uma mulher fez-se a si mesma e conquistou seu lugar no podium da vida!

Luana, a estudiosa!

Luana, a boa filha!

Luana, a vencedora!

Luana, a guerreira!

Luana, bela por dentro e por fora, linda de espírito, linda de alma, ávida de conhecimento, apaixonada pelas letras e pela poesia!

Seja dela toda a felicidade do mundo. Seja dela, então, o caminho iluminado da realização profissional!

Seja dela o direito de marchar firme trabalhando para que o Justo se imponha como valor essencial à convivência em sociedade.

Ela que buscou dentro de si a fidelidade com seu projeto de vida.

Ela que, praticando o budismo karipuna, atingiu o nirvana iluminando a própria mente para as sapiências da ciência do Direito!

Tornando-se sábia, conquistou o direito de advogar para homens e mulheres que necessitarão de seus préstimos profissionais.

Fazendo-se eloqüente, disse em alto e bom som a que veio: brilhar talentosa para o mundo da Justiça e da Advocacia!

Fico feliz em te ver assim, mulher em crescimento, mulher em encantamento, mulher em desenvolvimento, mulher em tom maior,

Mulher orquestrando a ópera da própria vida, altiva, bela, centrada, dinda de Isabela, charmosa, sapeca, menina, risonha, grávida de sonhos e de paixões pela existência!

Hoje é um dos teus grandes momentos, carpe diem – diriam os escritores seiscentistas, parafraseando Horácio.

O dia é teu, o sol é teu, o mundo é teu, o mérito é teu, todos os caminhos são teus!

A mais alegre das alegrias é que é nossa!

Viva a Lua, Viva a Rua, Viva a Esperança, Viva a Criança, Viva a Mulher, Viva Isabela, Viva a Bacharela, Viva Luana!

Viva o Amor, Viva o Frescor da Juventude, Viva a Saúde, Viva a Plenitude, Viva a Gana, Viva a Vitória, Viva Luana!

Parabéns!!

Te vejo brilhando no universo do Direito!

(*) Luana Aguiar, estudante de Direito da Faro, antes mesmo de concluir o curso, passou no exame da Ordem dos Advogados do Brasil-Rondônia com nota 8,5

Anúncios