DESABAFO DO CRIADOR

 

EU CRIEI O BOI MALHADINHO

Eu criei o Boi Malhadinho em 1986, mas somente em 1995 passamos a colocar o boi com nova roupagem.

Todo e qualquer incentivo vinha de nossos bolsos e dos bolsos de nossos amigos.

Passávamos noites e noites trabalhando para que pudéssemos colocar o boi na quadra e, naquela época, já existiam estas pessoas na cidade.

Agora me pergunte:

– Eles ajudavam em alguma coisa?

– Eles davam pelo menos opinião naquilo que nós fazíamos?

Respondo:

– Não.

O que soava na cidade que nós éramos bestas, “perdendo sono com esta porcaria de boi”. 

Já em 1997, para que pudéssemos receber algum incentivo do Governo do Estado , tivemos que criar uma Associação. Para receber uma quantia irrisória de 3 mil cruzeiros, que na época era praticamente nada, mas ajudava.

Mas, para que pudéssemos continuar com os nossos trabalhos o comércio local contribuía muito, com alimentação para que ficássemos até mais tarde trabalhando. Fazíamos sopa e outros alimentos para “aguentar a noite inteira”.

O Paulo (do Supermercado DUMALÍM) era uma das pessoas que nos ajudaram, e muito. Toda vez que precisávamos de uma ajuda “corríamos no Paulo” que logo se prontificava em nos ajudar fazendo suas doações em alimentos.

Alguns açougues também faziam doações de carnes e ossos para sopa.

Agora eu lhe pergunto:

– Quando foi que alguém ouviu falar nestas pessoas que hoje estão ai “ajudando” o boi, ou mesmo prestando serviço para o boi ou mesmo fazendo uma crítica construtiva?

A resposta continua sendo:

– Nunca.

Tivemos o apoio da Senadora Fátima Cleide que por várias vezes fez o papel do legislativo e ajudou no festival.

Porque será que só hoje eles perceberam que tinha vocação para a cultura do Boi – Bumba? Só agora eles sentiram que amam e adoram o boi?

É muita paixão…

Enquanto isto, existem certos comerciantes que dão (ou vendem) notas fiscais para prestação de contas.

E o Ministério Público aceita estas notas e prestações de conta.

Agora, pergunto-lhe, mais uma vez:

– 350 mil Reais do Governo não deu pra fazer um boi vencedor?

– Por que algumas alegorias não adentraram na arena?

– Por quê?

Cada brincante tem que pagar suas roupas que não saem barato.

Faço mais uma indagação:

350.000,00 ( trezentos e cinqüenta mil reais) do Governo;

80.000,00 ( oitenta mil reais  ) da venda dos camarotes;

50.000,00 ( cinqüenta mil ) da Deputada Ana da 8.

Fora outros incentivos que com certeza aparecem.

É pouco?

Se cada brincante paga sua roupa, pra que tanto dinheiro pra apresentar quase nada?

Anúncios