Lenha na Fogueira

Hoje vamos festejar o Dia Nacional do Samba. Toninho Nascimento o compositor do samba enredo da Portela 2012 vai se apresentar na Taba do Cacique, numa promoção do Beto Cezar.

***********

A fresta do Beto Cezar em comemoração ao Dia Nacional do Samba está marcada para começar às 21h. A mesa com direito a quatro pessoas custa apenas R$ 40.

 

**********

Tem um detalhe muito triste:

 

*********

Em virtude de um mal súbito, o compositor Adalto Magalha não vai mais participar do show em homenagem ao Dia Nacional do Samba que o Ernesto Melo promove no Mercado Cultural na noite de hoje, durante a apresentação da Fina Flor do Samba.

 

*********

Adalto Magalha foi internado na manhã de ontem e os médicos o proibiram de viajar.

 

*********

O embarque do compositor carioca estava marcado para as 16h de ontem e até o fechamento dessa coluna por volta das 15h30, ele continuava internado. Sua esposa ligou dizendo que ele estava preocupado com o show: “Tenho que embarcar para Rondônia”, dizia o cantor a todo o momento para sua companheira.

 

*********

 

Sendo assim, vamos contar apenas com a apresentação do Toninho Nascimento na Taba do Cacique na festa do Dia Nacional do Samba.

 

*********

 

Por falar em dia do samba!  A Federação das Escolas de Samba de Rondônia – Fesec que tem a frente o Ariel Argobe além de não ter programado nada em comemoração ao Dia Nacional do Samba, também não expediu sequer uma notinha, a respeito da data.

 

*********

Será que a direção da Fesec sabe que hoje em todo o Brasil e cremos que Porto Velho também é Brasil, se comemora o Dia Nacional do Samba?

 

**********

 

Bem que o prefeito de Porto Velho poderia dar de presente aos sambistas das escolas de samba o repasse dos subsídios para os desfiles do próximo carnaval.

 

**********

O governador Confúcio Moura também poderia fazer o mesmo, porém, como ta todo mundo preocupado com a Termópilas nada foi dito e nem publicado a respeito de repasse.

 

**********

Alias, tem uma coisa que está preocupando esse humilde colunista.

 

*********

Acontece que alguns sites publicaram que o governador Confúcio Moura não é muito a favor da permanência do deputado Hermínio Coelho na presidência da ALE.

 

*********

A preocupação diz respeito à ajuda financiara por parte do governo estadual às escolas de samba de Rondônia.

 

*********

Acontece que nossas fontes dão conta, de que alguém (por enquanto vamos declinar o nome), procurou o deputado Hermínio Coelho solicitando que ele fosse o autor de uma emenda beneficiando as escolas de samba filiadas a Fesec.

 

**********

Como a pessoa que fez o pedido ao deputado, faz parte da equipe do governo e depois do lemos nos sites a respeito do apoio a permanência do Hermínio na ALE com certeza, fica difícil o governador atender um pedido do deputado, mesmo que seja através de emenda parlamentar.

**********

Por falar em emenda, a deputada Epifânia Barbosa reuniu dirigentes das escolas de samba e anunciou que está colocando uma emenda no valor de R$ 180 Mil para as escolas. Cada agremiação carnavalesca de Porto Velho vai receber da emenda da deputada Epifânia R$ 30 Mil. Caso o governador autorize. Não gastem por conta carnavalescos!

 

**********

E assim as escolas de samba de Porto Velho, Rolim de Moura e os blocos de Guajará Mirim, não sabem a quem recorrer com seus “pires”.

 

*********

Está pastorzinho excomungado. Aprontou tanto que está atrapalhando até o andamento dos preparativos do próximo carnaval.

 

*********

E o samba em Porto Velho quando começou?

 

*********

Nossas pesquisas dizem que a primeira escola de samba a se apresentar em Porto Velho foi a “Deixa Falar” do Bola Sete que se apresentou pela primeira vez no carnaval de 1946.

 

***********

O primeiro samba de autoria de um compositor guaporeense (na época era Território Federal do Guaporé), foi o samba “Triângulo” de autoria do João Henrique – Manga Rosa.

 

***********

A segunda escola de samba a desfilar no carnaval de Porto Velho foi a “Triângulo Não Morreu”. Detalhe, o samba do Manga Rosa não tinha nada a ver com a escola de samba.

 

**********

A Dip0lomatas do Samba surgiu em 1958 sendo a terceira escola de samba a desfilar em Porto Velho

 

*********

A Pobres do Caiari surgiu em 1964.

 

**********

A primeira escola de samba a desfilar em Porto Velho com samba enredo composto por um compositor de Porto Velho foi a Pobres do Caiari em 1970, o samba foi “Sinhá Moças e a Abolição” o autor foi o Silvio M. Santos.

 

**********

Salve o Dia Nacional do Samba!

SAMBA

 

Origem do Dia Nacional do Samba

 

As comemorações pelo Dia do Samba acontecem na Taba do Cacique e Mercado Cultural

 

Mas por que justo no dia 2 de dezembro se comemora o Dia Nacional do Samba?

O motivo é curioso: Ary Barroso, um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos compôs o samba Na Baixa do Sapateiro, que tinha uma letra que exaltava a Bahia, sem nunca ter visitado nenhuma cidade baiana.

Na primeira vez que ele pisou em Salvador, num dia 2 de dezembro, o vereador baiano Luís Monteiro da Costa aprovou uma lei que declarava que aquele dia seria o Dia Nacional do Samba, numa forma de homenagear o compositor.

A partir desse acontecimento a data tornou-se um dia para se comemorar toda a riqueza do samba, um dos principais patrimônios culturais brasileiros.

No Rio de Janeiro o pessoal se reúne lá na Central do Brasil, lota um trem inteirinho e vai tocando e cantando até o bairro de Oswaldo Cruz, onde lá se formam várias rodas de Samba.

Os vagões vão sempre lotados e em cada vagão vai um grupo que agita as rodas de Samba do Rio de Janeiro, incluindo grupos com sambistas famosos e locais.

 

Dia do Samba em Porto Velho

 

O Dia Nacional do Samba em Porto Velho vai contar com várias atividades, entre elas a apresentação do cantor e compositor Toninho Nascimento que vai acontecer na Taba do Cacique que fica à rua Pinheiro Machado com a Marechal Deodoro. A produção é do sambista Beto Cezar em parceria com a Fundação Iaripuna. A Roda de Samba de acordo com Beto Cezar vai começar às 21h com apresentações de sambistas locais como Bainha, Marquinho do Cavaco, Neguinho do Pagode além do próprio Beto que vai apresentar sambas do CD recém gravado por ele no Rio de Janeiro com a direção do Carlos Colla e Produção do Alceu Maia. O convite (mesa para quatro pessoas) pode ser adquirido pelo valor de R$ 40.

 

Fina Flor do Samba

 Ernesto Melo o Poeta da Cidade festeja o Dia Nacional do Samba com a Fina Flor do Samba que acontece a partir das 20h no Mercado Cultural com a partipação de sambistas consagrado de Porto Velho como Silvio Santos, Oscar Knightz, Coimbra, Hudson Mamede e tantos outros. Ernesto havia programado a apresentação do compositor carioca Adalto Magalha para a noite de hoje. “A esposa do Adalto Magalha dona Carmem Gavião nos informou que o Adalto passou mal e teve que ser internado as pressas na manhã de ontem e apesar do seu estado não ser tão grave, os médicos o proibiram de viajar”, disse Antonio Neto parceiro do Ernesto Melo na produção do show. A Fina Flor do Samba conta com o apoio da prefeitura através da Iaripuna e do governo estadual através da Secel.

 

No Asfaltão

 

A escola de samba Asfaltão vai comemorar o Dia Nacional do Samba somente amanhã a partir do meio dia. A direção da escola convida os sambistas para uma grande roda de samba, regada a muita cerveja e cozidão que vai acontecer na Tenda do Tigre à rua Jacy Paraná.

O Samba em Porto Velho

 

O samba chegou a Porto Velho a partir no inicio da década de 1930, quando a Estrada de Ferro Madeira Mamoré passou a ser administrada por brasileiros e teve como seu primeiro diretor, Aluizio Pinheiro Ferreira que foi buscar em sua terra natal Belém do Pará, alguns de seus auxiliares e com esses, vieram alguns sambistas que atuavam nas escolas de samba de Belém. Porém, o samba em Porto Velho só começou a fazer parte dos encontros a partir de meado da década de 1940, precisamente em 1943 quando foi criado o Território Federal do Guaporé e para cá, vieram muitos funcionários da capital federal que a época era o Rio de Janeiro.

O baiano Eliezer dos Santos o Bola Sete um dos que veio na leva dos Soldados da Borracha e que para nossa sorte, não embarcou para nenhum seringal, criou no bairro do Mocambo a primeira escola de samba de Porto Velho e do Território do Guaporé a “Deixa Falar” em 1946, que desfilou soberana até o inicio da década de 1950, quando surgiu à escola de samba “O Triângulo Não Morreu” no morro do Triângulo, criada pelo guarda da EFMM Miguel, o carpinteiro José Cardoso, o tipógrafo Paulo Machado e outros sambistas do morro.

O primeiro samba de autoria de um compositor nascido ou residente em Porto Velho foi “Triângulo” do João Herinque Manga Rosa.

A escola de samba Os Diplomatas foi criada em 1958 e a Pobres do Caiari em 1964. O primeiro samba enredo de autoria de um compositor portovelhense foi apresentado, pela Pobres do Caiari no carnaval de 1970 e o compositor foi o Silvio M. Santos.

Hoje desfilam no carnaval de Porto Velho as seguintes escolas de samba: Os Diplomatas, Asfaltão, Acadêmicos do São João Batista, Acadêmicos do Armário Grande e Império do Samba.

Os desfiles das escolas de samba no carnaval de 2012 vão acontecer no dia 12 de fevereiro.

Anúncios