FLA versus FLU – 100 anos de emoção

Opinião do blogueiro

 

 

Ontem o maior clássico do futebol brasileiro (quiçá, do mundial) teve uma partida comemorativa aos 100 anos, completados no sábado, dia 7.

 

Foi um jogo diferente. Não existia aquela garra acirrada de final de campeonato. Pode-se dizer que foi o “jogo da paz”.

 

Achei “O ESPETÁCULO!” as equipes entrarem com as crianças do clube contrário. Não havia nada que determinasse que aquele jogo seria uma guerra. A proposta era para “mais um amistoso”.

 

Porém, ao que se viu, os dois técnicos tiveram idéias contrárias. Enquanto Joel decidiu “testar” mais uma vez, Abel resolveu que a retranca seria a melhor “armadilha” que poderia propor. Deu no que deu. O clássico ficou            emperrado e as jogadas de ataque sucederam mais na equipe que tinha o elemento de ligação (Deco).

 

Assisti ao lado de meu fiel amigo e cunhado Bel, que sempre está comigo nessas ocasiões. Ele vestido numa camisa do tricolor das laranjeiras e eu com a costumeira camisa do rubro-negro da gávea.

 

Na hora do gol do Fluminense não houve aquela comemoração que haveria se fosse ao contrário. Afinal, apenas Bel era tricolor. O restante da família torcia – como torce – pelo Flamengo. Mas, também, não houve xingamentos, reclamações… nada disso. Para nós, também, seria o jogo da paz.

 

Acabou o primeiro tempo de um jogo emperrado, travado… e a esperança continuou. Quem sabe, no jogo do século, no clássico dos clássicos, o empate surgiria?

Não surgiu. Paciência. Findo o jogo voltamos nosso espírito para o violão, companheiro mais do que sagrado nas melhores horas de nossas vidas.

 

Afinal… um século passou, desde a primeira derrota do rubro-negro para os tricolores. E não há mais ninguém daquela época vivo pra contar a história real. Só temos os escritos. Valem, mas não passam tanta emoção assim.

 

Se a derrota persistiu do lado do Flamengo, por outro lado não há muito o que reclamar. Saindo atrás, o futebol do Flamengo tornou-se o maior campeão carioca. O único de seu estado a conquistar as Américas e o mundo.

 

Futebol é bom. E sensatez também.

Parabéns ao Fluminense e a todos os que torcem pelo tricolor das Laranjeiras.

 

Mas… aqui entre nós… prefiro perder um clássico do que ir para a Segunda. “Entende?”

 

 

 

Anúncios