Bom dia, amigos e amigos dos amigos. Hoje é sexta-feira e dia da histórica happy-hour. Ou seja, dia de encontrar amigos, bater um bom papo com os colegas no final do expediente e saborear uma geladinha. Suco ou refrigerante também vale. Desde que não se dispense a boa companhia. E a melhor delas se baseia na amizade. Sentimento puro e sincero que o Excelso Criador colocou no ser humano para que a fraternidade nunca se extinga.

E, depois do “aquecimento”, que tal curtir um dos programas de excelente qualidade que Porto Velho tem a oferecer aos que amam a música?
Hoje temos Ernesto Melo no Mercado Cultural, comandando a troupe d’A Fina Flor do Samba.

Choro, chorinho e chorão, abrindo a noite com músicos de excelente nivel e dedicação. Sempre precedido daquela abertura infalível de Ernesto, quando dá as boas vindas ao migrante, lembrando que Porto Velho é “um caldeirão” de culturas, devido, exatamente, às influências de gente de todos os estados que aqui se representam. Eu escrevi “todos”. É isso mesmo. Em Porto Velho todas as unidades da Federação têm representantes. E as colônias não são tão insignificantes assim.

No mesmo momento em que Ernesto se apresenta, temos outro “point” cultural esnobando a noite. É a Tenda do Tigre, reduto da nossa familia Asfaltão – leia-se Gres Asfaltao O Tigre – que hoje, além dos Bambas do Samba apresenta nossa querida Gianne Priscilla.

O talento da cantora já é por demais conhecido em Porto Velho. Minha “Pri” vai dar um verddeiro show, garanto. As melhores vozes femininas do samba basileiro ganham, com Priscilla, uma versão local, autêntica amazônida que não deixa por menos. É talento puro!!!
Também, pudera! Priscilla vem de uma familia de músicos. Sua mãe, pai e irmã/os também são ligados à carreira musical.
Então? Vamos lá?
Aproveitar a sexta que o fim de semana é longo (ou curto)!
Bom dia!!!

Fotos extraídas da Internet