Quer saber de que tempo eu sou?
Sou do tempo em que se escovava os dentes com Kolynos… só por causa da “namoradinha do Brasil”.
Sou do tempo em que se tomava banho à tardinha e vestia uma roupa limpinha… mesmo que fosse só pra ficar em casa.
Sou do tempo em que, quando acordava, pedia bênção ao pai e mãe. E não dormia sem repetir o gesto e a palavra.
Sou do tempo em que os pais podiam criar, sim, seus filhos, sem a tutela do Estado.
Sou do tempo em que a conversa dos adultos não era interrompida a não ser por extrema necessidade, precedida de um “com licença.”.
Sou do tempo em que viver a vida significava apenas viver a própria vida e não vida dos outros.
Vc é desse tempo? Então é meu(minha) contemporâneo(a). E vivemos muito bem.