Category: CARNAVAL


Olá, gente querida.
Estou um tanto ausente deste espaço por problemas de ordem maior.

De qualquer forma não posso deixar de publicar aqui, como de hábito, o resultado da reunião realizada pela Escola Asfaltão que, com nova diretoria já urge para o ano vindouro, com suas ações sendo desenvolvidas e planejadas. Então segue aí o comunicado da amiga Silvia que continua à frente da Diretoria de Comunicações de nossa escola querida.

Senhores(as),
Segue em anexo o resultado do Planejamento da escola de Samba Asfaltão.
Pedimos se possível, a veiculação deste material.
Grata,

Silvia – 9982-9381
Diretora de Comunicação do GRESA

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.
Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente,
antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”.
(Charlie Chaplin).

ASFALTÃO MANTERÁ SUA MISSÃO

“…O samba agoniza , mais não morre…” (Nelson Sargento)
O Samba é um ritmo genuinamente Brasileiro que surgiu a partir das danças, rituais e ritmos de raízes africanas. Aqui na terra do gingado e do swing, ganhou uma característica com  estilo,  cara,  jeito e harmonia encontrada somente neste País tropical, por isso é considerado uma das principais manifestações culturais populares do Brasil.
Em Rondônia, mas especificamente em Porto Velho, sob a responsabilidade de muitos que já estiveram neste plano e outros que por aqui ainda cumprem sua missão, a história deste ritmo segue, a duras penas e graças a garra de muitos bambas, ainda se mantém firme e muito viva.
1.  A Escola de Samba Asfaltão avalia e planeja para organizar!!
A Escola de Samba Asfaltão, visando continuar e revitalizar esta história, procurando fortalecer ainda mais, junto com todas as pessoas que carregam consigo este propósito, reuniu a sua Diretoria no dia 28/03/2015, pra avaliar, planejar e organizar suas ações. Assim definidas:
1.1.    AÇÕES ESTRUTURAIS que consiste em cuidar da estrutura e do Patrimônio da Agremiação;

1.2.    AÇÕES ADMINISTRATIVAS – redefinir e organizar as ações burocráticas da Instituição;

1.3.    AGENDA SOCIAL – são as agendas de eventos que envolvem o fortalecimento do samba, o Projeto leituras ao Vento, Rua de lazer, integração com a comunidade e outros eventos tradicionais da Agenda do Asfaltão.
• O destaque especial neste item é o Projeto Samba Autoral, criado por membros da Família Asfaltão junto com outros bambas de Porto Velho, que vem incentivando os compositores e compositoras de nossa cidade.
• Destaque também, para o esporte por meio do futebol, que além de possibilitar qualidade de vida, tem proporcionado intercâmbio com clubes e equipes locais e atletas de outras cidades.

1.4.    AGENDA CARNAVAL – que nada mais é do que planejar e organizar as ações da Escola, pertinentes ao carnaval de 2016 dentre as quais estão os encaminhamentos para a Escolha do Enredo; Entrega da Sinopse, Escolha do Samba de Enredo dentre outras ações.
• Destaques do Planejamento
Duas ações comentadas a seguir foram discutidas intensamente, e por isso destacadas pelos presentes na reunião de Planejamento.
Agenda Social – Escolinha de Percussão
É um Projeto da Escola iniciado a 2 anos atrás, que apesar de ter preparado muitas crianças e adolescentes, esteve suspenso por algum tempo por falta de apoio e estrutura.
Agora, graças a uma parceria que está sendo consolidada com acadêmicos da Faculdade São Lucas, terá continuidade. Conduzido pelo Mestre Danilo e os Contra Mestres Eduardo Soneka e Junior Frajola, desta vez, além de nossas crianças e adolescentes, serão também incentivados e preparados discentes desta instituição.

Desfile das Escolas de Samba
Este assunto bateu recorde na avaliação negativa, principalmente por lembrarem que nesta gestão municipal, a tradição dos desfiles das Escolas de Samba não aconteceu e o sentimento de todos é, ao que tudo indica, da forma que vai, nem o de 2016 acontecerá. Se realmente quisessem ou quiserem, este seria o momento, para o planejamento do Desfile do ano que vem e, tanto Funcultural quanto FESEC da qual o GRESA é filiado, deveriam estar debruçados neste projeto.
Não adianta empurra, empurra de data, pois fruto de problemas oriundos tanto de gestões passadas da FESEC e da má vontade da Prefeitura Municipal de Porto Velho por meio Funcultural, bem como do Governo do Estado que demonstra total descaso com a cultura, o sentimento geral da Diretoria é que a exemplo do que aconteceu em 2014, o desfile de 2015, fracassou.
Muitos pontos foram levantados, o mais grave e que muito preocupa, é o fato de não percebermos, por parte da gestão municipal, vontade para sanar esta dívida cultural e política para com os fomentadores e admiradores deste segmento da cultura.
Se querem de fato sanar este débito cultural, vamos agora no mês de abril Fulcultural e Fesec, junto com suas filiadas, começar a Planejar, e a elaborar o projeto de organização para os desfiles de 2016.

Silvia Ferreira de Oliveira Pinheiro – 9982-9381
Diretora de Comunicação

Inicialmente, bom dia, gente querida.

Estive ausente, logo após o retorno da “cheia do Madeira”. Acontece que nossas instalações ainda estão sofríveis. A água que entrou pelas tubulações compromete a fiação e – sabe-se lá por quê, Meu Deus – um raio que atingiu os cabos de telefonia causaram pane em modem, roteador, portas… etc, de meu equipamento de informática. Resultado: Ficamos sem Internet por mais de uma semana.

Agora, com dispositivos novos e já tudo “arrumado”, estamos de volta.

Agora segue o pedido de desculpas à Família Asfaltão.  Sempre que recebo uma nota da Diretoria de Comunicação através da amiga Silvia, posto no blog e faço chamada pelo facebook. Infelizmente, a nota chegou durante o período sem net. Desculpas apresentadas!

Continuando, a Nota da Asfaltão segue na íntegra, mesmo defasada no tempo para a comemoração do Dia das Crianças. Não seria muito ético editar.  Então segue aí.

Bom dia!

Senhores(as), com os cumprimentos da Família Asfaltão, peço se possível a veiculação do material abaixo.

Grata,

Silvia – 9982-9381

“A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios.
Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente,
antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”.
(Charlie Chaplin).

 

 

ASFALTÃO ELEGE NOVA DIRETORIA

O GRESA – Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão, realizou nesta terça feira, dia 07 de outubro, a assembleia de reforma Estatutária e Eleição da nova Diretoria.

A renovação é um passo importante para esta reestruturação, com este pensamento, foi eleito como Presidente o jovem Danilo Cardoso, filho de Reginaldo Cardoso (Makumbinha). Nascido em 19/08/1989, Danilo Fith como é conhecido, desfila na Escola desde os 6 anos de idade, sempre na bateria. Multi instrumentista, é compositor e cantor. Em 2010 foi conduzido à Contra Mestre da Bateria da Escola a Pura Raça. Em 2009 já dividia o posto de Mestre de Bateria junto com experiente Admilson kinghtz, o Mestre Negão, titular da Batuta.

O Presidente eleito é também componente da ala de compositores da escola de Samba Asfaltão. Graduando em Análises Clínicas e Recursos Humanos, é percussionista nos grupos de pagode Samba VIP e Samba Mais.

Como Vice Presidente, fará a dobradinha com o Mestre Danilo, o seu parceiro Eduardo Dias, nascido em 11/12/1993, também ritmista, compositor e cantor que desfila no Asfaltão desde os 5 anos de idade.

Outros dois jovens passam a compor a Diretoria, Allan Junior, nascido em 06/05/1993 ritmista, compositor e cantor. Desfila no GRESA desde os 3 anos de idade, é Também Contra Mestre da Bateria Pura Raça. Hoje focado para se aperfeiçoar no cavaquinho, Juninho como é chamado pela atual Diretoria, assume a Diretoria de Patrimônio.

Dentro desta renovação está a jovem Camila Pinheiro, nascida em 10/11/1990, que desfila junto com a Família Asfaltão desde os 3 anos de idade, foi destaque em vários desfiles. Atuante nos barracões nos trabalhos manuais, ultimamente junto com outros colegas, ela tem assumido a missão de Diretora de Harmonia na avenida. Graduanda em Direito, Camila assumirá a Diretoria de Finanças da Escola.

Este quarteto, Danilo, Eduardo, Allan Junior e Camila, chegam com novas ideias, trazendo energia e disposição. Com a origem do reduto do samba, assumem papéis importantes, com a missão de junto a outros amigos, sejam da escola ou das coirmãs, fortalecerem e manterem viva a resistência do Samba em Porto Velho. Eles contarão com a experiência de componentes da atual direção que ficaram com as seguintes atribuições: Andreia: Secretária; Vanilce: Administradora; Silvia: Diretora de Comunicação; Osvaldo Pitaluga: Diretor Social; Everton: Diretor Jurídico; Makumbinha: Diretor de Carnaval; Oscar Knight: Diretor Musical; Janilson conhecido como Jacaré: Diretor de Esporte. Membros do Conselho Fiscal Efetivo: Anderson Machado, Tatá, Léia; Membros do Conselho Fiscal Suplente: Maria José, Ismael Barreto e Wilma Dias.

“…Que esta nova composição da Diretoria tenha sucesso em seu trabalho…” Assim disse Makumbinha, que está deixando a Presidência.

 

Fazer “Escola”, é preparar e passar o legado da importância em se manter viva uma história. É transmitir que mais que querer, é importante viver e sentir o que é cultura pra que esta chama não se apague.

 

AGENDA

A nova Diretoria já tem uma agenda a cumprir ainda este ano, dentre elas estão:

 

  1. Rua de Lazer alusiva ao dia das crianças, que acontece neste sábado (11/10), na Tenda do Tigre, das 08:00 às 12:00. A Tenda do Tigre fica localizada na Jacy Paraná entre Getúlio Vargas e Brasília; e

 

  1. Baile Brega, que acontecerá no próximo mês de novembro;

 

  1. Tem ainda a semana de Zumbi, o dia do Samba e o Dia de Santa Barbara, agendas que se encontram em fase de ajustes e adequação.

 

A Família Asfaltão conta com o apoio e a participação de todos que valorizam e respeitam a cultura.

 

 

Silvia Ferreira de Oliveira Pinheiro – 9982-9381

Diretora de Comunicação do G.R.E.S Asfaltão

 

Parabéns  à nova Diretoria. Sucesso ao Danilo e seu grupo.
Na realidade, tenho que dar os parabéns a toda a Família Asfaltão, que cede espaço à juventude para que exponha seus sonhos e os torne realidade. 

 

 

Como de hábito, estamos divulgando aqui a programação da Escola de Samba Asfaltão.

Senhores(as),

Peço se possível, a veiculação deste material.

grata,

Silvia Ferreira de Oliveira Pinheiro – 9982-9381

Dir. de Comunicação do GRESA

 

ENSAIO SHOW TERÁ PARTICIPAÇÃO DE BETO CEZAR

ASFALTÃO 07.02.2014

Conforme já foi anunciado, os ensaios da Escola de Samba Asfaltão começaram e acontecer de terça a sexta feira na Tenda do Tigre que fica localizada na Rua jacy Paraná, entre Brasília e Getúlio Vargas. “A comunidade tem participado e atendido ao nosso convite”, mencionou o Presidente da Agremiação.

Ensaio Show

Sempre as sextas feiras, o ensaio será diferenciado, por isso é denominado Ensaio Show. Neste dia acontecerá sempre o primeiro momento de ensaio com os brincantes, a Bateria Pura Raça e a Rainha da Bateria.

Como a Escola se refugia e é abrigada no reduto do samba, não poderia ser diferente, o segundo momento será regado a uma boa e harmoniosa Roda Samba, que nesta sexta 07/02, terá a participação especial do cantor e compositor Beto Cezar.

 

Silvia Ferreira de Oliveira Pinheiro – 9982-9381

Diretora de Comunicação do G.R.E.S. Asfaltão

A Família Asfaltão despede-se de 2013 com dois eventos dignos. Primeiro, teremos na próxima sexta-feira – 06 – um encontro de sambistas para comemorar o verdadeiro samba, raiz das tradições brasileiras. Como hoje é o Dia do Samba e numa segunda-feira, tradicionalmente, o trabalho é pesado (claro, depois do fim de semana puxado…) a Escola Asfaltão irá comemorar no dia 6, congregando as massas que não dispensam o melhor dos fins de dia da semana.

Por outro lado, no dia 10, Clarice Lispector será homenageada pela melhor Escola de Porto Velho na Casa da Cultura Ivan Marrocos, em evento grandioso que iniciará às 19,00 horas.

Leia aí a nota completa distribuída pela Diretora de Comunicação Silvia Pinheiro.

Senhores(as),

Peço se possível, a veiculação deste material.

Grata,

Silvia – 9982-9381

Diretora de Comunicação do G.R.E.S Asfaltão

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte.”

(Mahatma Gandhi)

 

 

2 DE DEZEMBRO DIA DO SAMBA

 

ASFALTÃO IRÁ COMEMORAR COM A COMUNIDADE

 

“Não, ninguém faz só porque prefere. Força nenhuma no mundo interfere, sobre o poder da criação…” (João Nogueira)

 

2 de Dezembro é a data que o Brasil comemora o dia do Samba.  Ele chegou tão contagiante e envolvente que originou vários outros estilos musicais neste País de tantos segmentos de riquezas e diversidades musicais e culturais.

 

Para marcar e comemorar este dia, no dia 06/12/2013, próxima sexta-feira, a Família Asfaltão exaltará o Samba e o dia de Santa Barbara comemorado no dia 4 de dezembro. Este encontro de sambistas se dará a partir das 18:00 horas no Bar do Calixto, que fica na rua Jacy Paraná com Brasília.

 

Como bem disseram Arlindo Cruz e Sombrinha: “…Ser sambista é ver com os olhos do coração, ser sambista é crer que existe uma solução. É certeza de ter escolhido o que convém. É se engrandecer e sem menosprezar ninguém…”, por isso e por manterem acesa a história deste ritmo que nasceu nas senzalas, se abrigou em guetos e favelas, se expandindo para área urbana das cidades brasileiras,  este momento será uma grande confraternização, bem como uma homenagem da escola aos sambistas de nossa amada Porto Velho. SALVE O SAMBA! SALVE OS SAMBISTAS DE PORTO VELHO!!

 

“… Aconselho a você, que seja sambista também!…”

 

LANÇAMENTO OFICIAL DO SAMBA DE ENREDO

 

Este encontro de sambistas, será marcado também pelo lançamento oficial do Samba de Enredo de 2014, escolhido no ultimo dia 9 de novembro. O samba que sagrou-se campeão é de autoria da dupla de compositores Toninho Tavernard e Marquinhos do Cavaco, e desenvolve o Enredo PORTO VELHO, TEU “VALOR” CULTURAL, É A RIQUEZA E O BRILHO DO MEU CARNAVAL! de autoria de Silvia Pinheiro.

 

A AGENDA DA ESCOLA DE 2013, ENCERRA DIA 10/12/2013

 

“Samba pra Clarice…”

 

“…Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho…” (Clarice Lispector)

 

Se estivesse viva, no dia 10 de dezembro a escritora Clarice Lispector completaria 100 anos e seguindo um calendário organizado pelo segmento da literatura nacional, a agremiação fará uma noite intitulada “Samba pra Clarice”, que será realizado no dia 10/12/2013, a partir das 19:00, na Casa de Cultura Ivan Marrocos.

 

 

O Presidente Makumbinha, reforça o convite, ressaltando que a Família Asfaltão sempre recebe os amigos de braços e corações abertos.

Encerrou parabenizando todos os sambistas de Porto Velho, especialmente os que fazem parte desta escola.

 

Silvia – 9982-9381

Diretora de Comunicação do G.R.E.S Asfaltão
A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte.”
(Mahatma Gandhi)

 

 

Como sempre, contribuindo aqui para a divulgação da agenda da Escola de Samba Asfaltão. Esta semana vai ser de muito samba em Porto Velho. Veja aí.

FAMÍLIA ASFALTÃO TERÁ UMA SEMANA DE MUITO SAMBA

 

 

Nossa amada cidade, em que missões e trilhos impulsionaram o crescimento e o progresso. Onde a pureza, a simplicidade da riqueza da cultura cabocla e beiradeira permanecem, apesar dos impactos sociais e ambientais ocasionados por este repentino processo de transformação e que caminha em rápidos passos para o seu centenário, se manteve como uma casa acolhedora que abraça com carinho e amor. É por este chão, de tanta história e tanto “calor” que, no carnaval de 2014, a Escola de Samba Asfaltão terá o tema PORTO VEHO, TEU “VALOR” CULTURAL É A RIQUEZA E O BRILHO DO MEU CARNAVAL.

Rumo ao centenário da capital do estado de Rondônia esta Escola que tem o Tigre como símbolo, tem mantido e intensificado sua agenda cultural. Nesta semana haverá duas grandes e importantes atividades.

CINEMA E SAMBA

Nesta quinta-feira, dia 07/11/2013 em parceria firmada com o Festcineamazônia, será realizada a segunda edição do Cinema e Samba, desta vez em homenagem ao poeta Noel Rosa. Esta atividade acontecerá na histórica e tradicional casa Taba do Cacique, localizada na Pinheiro Machado com Mal. Deodoro, a partir das 20:00.

Esta programação compreende a exibição do filme Noel o Poeta da Vila, de Ricardo Van Steen, com Paulo Cesar Pereio e Camila Pitanga. Logo em seguida o Grupo Só Bambas assume a festa, iniciando com um repertório especial com as composições deste grande poeta, seguido de muito samba de raiz de outros compositores brasileiros.

ESCOLHA DO SAMBA DE ENREDO – 09/11(sábado)

A Família Asfaltão, poderá acompanhar de perto a escolha do samba de enredo da agremiação. Estão confirmados 7 sambas, todos criados pelos inspirados(as) componentes da Ala de compositores desta escola de samba, a partir do tema que exalta a história e os valores culturais da cidade e principalmente das pessoas.

Nomes fortes e grandes compositores participarão deste processo de escolha do samba. São eles: Trio de Ouro, grupo composto pelos compositores Bainha, Oscar Knightz e Zé Baixinho; as duplas Waldison Pinheiro e Mávilo Melo; Toninho Tavernard e Marquinhos do Cavaco; Anderson Machado e Eduardo Tavernard; Rudney Prado; o Grupo Fina Batucada composto por Danilo Cardoso, Eduardo Dias, Alan Junior e Lamisson (Thobá); Pastoras grupo de mulheres composto por Silvia, Vanilce, Wilma, Léia e Cristina.

Então, o samba que embalará este grande teatro a céu aberto será conhecido neste próximo sábado, dia 09/11/2013, a partir das 16:00 horas, na sede social do SINDSEF. A animação será também por conta do Grupo Só Bambas que tem em seu repertório muito samba de raiz.

“Temos uma agenda rica para esta semana e aguardamos a visita dos amantes da cultura popular e do samba. No cinema e samba poderão conhecer a forte influência de Noel Rosa na história do samba. Já na Escolha do samba, a partir das lindas composições que lá serão apresentadas, será possível conhecer parte de nossa história, de nossos valores e de nossas riquezas.” Assim disse Reginaldo, Presidente da Agremiação, conhecido no samba como Makumbinha.

 

Silvia Ferreira de O. Pinheiro – 9982-9381

Diretora de Comunicação do G. R. E. S Asfaltão.

 

Tenho a obrigação de dedicar, mais uma vez, este espaço ao amigo Tatá (Altair dos Santos), colaborando no “imbróglio”  do samba enredo da Escola Asfaltão para 2014.

Então, segue o texto:

Asfaltão

ROMARIA AO GUTIÃO NA SEXTA FEIRA 13

Por: Altair Santos (Tatá)

TATÁ

Nem de longe, esse amigo de vocês imaginava estar mexendo num vespeiro. Tudo porque, apenas, singelamente, houvemos de noticiar alguns pormenores do místico compositor Oscar Dias Knightz e seus rituais e cuidados preliminares para a grande e acirrada disputa do samba de enredo da Asfaltão, rumo ao carnaval de 2014, ano do centenário de Porto Velho. Noutras palavras, botaram o tacho pra ferver e jogaram veneno dentro.
Mergulhado em simpatias, cheio de amuletos e se mostrando supersticioso, o Oscar deu a conhecer que vai para disputa interna pelo samba da escola, todo blindado, intransponível, mega-protegido, corpo fechado por forças normais e até paranormais. Ninguém, ao certo, sabe se é apenas blefe do experiente carnavalesco pra desestabilizar os concorrentes e as concorrentes ou se, realmente todos os xamãs, benzedores e as rezadeiras da Amazônia, realmente estão ungindo o negão.
Não bastasse sua rápida ida ao Rio de Janeiro e o surpreendente mergulho lá no olho d´água do grutião, nessa semana, o Oscar viajou pra Humaitá onde passou o carnaval fora de época da terra da mangaba. No tour ao vizinho estado do Amazonas ele aproveitou pra se embrenhar nas matas, onde Oxóssi é o deus e ter com alguns pajés de tribos raras e, na beira dos lagos calmos, fazer preces para algumas entidades, dentre elas, Iara a mãe d´água! Pelo visto tem muita reza, culto, ritual e parangolé. Queremos ver é o samba na “hora h”.
Um moço ligado à escola, cuja identidade mantemos em absoluto sigilo, até para preservá-lo, nos encontrou no centro da cidade e, com gestos trêmulos, voz baixa e contida, saiu com essa: Tatá, meu amigo, eu li o que você escreveu. Sinceramente o Oscar está mesmo levando a sério essa disputa! Aquele banho de que você falou na mina, é verdade? Respondemos que não só o Oscar, mas outros também, se dizendo merecedores e dignos de uma boa lavagem nas águas mágicas e milagrosas já preparam suas procissões àquele paraíso. Pelo jeito a região está mais concorrida que o caminho de São Tiago de Compostela, na espanha!
As pastoras, pra não perderem tempo e também se mostrarem vivas na cena da disputa, ao que se sabe, já prepararam um grande aparato de simpatia, misticismo, crendices, outros apegos e manifestações de fé. Elas inventaram uma tradicional novena, onde a reza do terço vai comer no centro e os pedidos, de Mãe Rainha Salve o Nosso Samba, serão apresentados em chorosos clamores. Sobre isso dizem os concorrentes: missão difícil, missão dificílima, essa da Santa!
Pra empatar o jogo e não dar margem e folga ao Trio de Ouro, muito menos dar sopra pro azar, comenta-se do Cohab ao Santa Bárbara que elas, as pastoras, sairão em procissão, hoje, sexta-feira 13, em hora não divulgada, lá pra fonte donde jorram e escorrem virgens e inocentes as puras e abençoadas as águas do grutião.
No ritual da Romaria das Pastoras consta que o Agildo e o Zigo, dois ferrenhos torcedores das meninas, irão na frente bebendo muita cerveja, soltando foguetes e levando o andor com flores, rendas, sais e outras ofertas pra hora do bate tambor lá na beira d´água! Logo atrás vêm elas, as desesperadas compositoras puxando um hinário de exaltação e fé e fazendo seus pedidos em vozerio alto, fortes alaridos, quase aos gritos!
Um compositor da escola, que também é advogado, foi visto num fim de tarde ao lado do seu carro preto, no topo da ladeira da Rua Bolívia com Marechal Deodoro direcionando um olhar comprido e pedinte em direção ao local da sagrada fonte! Seu semblante denunciava um pedido feito à distância, como não quisesse descer a ladeira.
Como esses rituais não contemplam privilégios, parece que ele terá de descer até a cacimba dos deuses para, ao menos, em leves borrifadas, imantar-se com brisa de lá, ao gorjeio dos bem-ti-vis, pintassilgos, sabiás e até caga-sibite, a fauna do lugar. Quando indagado sobre o que fazia ali, disfarçou dizendo estar olhando os telhados do Bairro Areal. Então ele é outro que nesta sexta-feira 13, a qualquer hora, poderá ser visto todo de branco, de violão em punho, descendo as barrancas do bairro em desabalada carreira, rumo ao banho santo, pára ao chuááá das águas e ouvindo a voz do vento, receber a luz em forma de samba.
Como o grutião virou mesmo o poço de lamúrios e fonte das esperanças de todas as parcerias do samba da Asfaltão, sabe-se que o Misteira (Waldison), o Mávilo Melo e o Pedro Luiz também se refrescarão de corpo e mente naquelas cobiçadas, revigorantes e inspiradoras águas. Eles descerão para refugiarem-se na boca do poço e, de lá, somente subirão, quando vierem aos cantos e gritos anunciando a boa nova, habemos samba! habemos samba!
Preocupados com a grande exploração dos poderes, energias e bênçãos que emanam lá da mina do grutião e, temendo que a procura excessiva amenize os efeitos positivos, o Bainha e o Zé Baixinho, parceiros do Oscar, farão um sessão de bate atabaques, bem em frente onde era o terreiro do pai Albertino. O intuito é potencializar as proteções em torno do samba deles contra o olho gordo, o plágio, o quebranto e até espinhela caída, que as concorrências tão disparando contra os sambas alheios.
tatadeportovelho@gmail.com

Como sempre, embora já faça algum tempo… estamos republicando a Agenda do GRES Asfaltão, nossa querida escola-família.

 

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte.”
(Mahatma Gandhi)
 

ASFALTÃO DEFINE AGENDA PARA OS PRÓXIMOS MESES

 

Visando organizar e otimizar suas atividades, a escola de Samba Asfaltão, define sua agenda para os próximos meses, para a qual conta com apoio, colaboração e participação de toda Família Amarelo, Preto e Branco.

Para facilitar e garantir o envolvimento da comunidade do samba e de simpatizantes da Escola, bem como dos apoiadores e amantes da cultura popular, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão, compartilha mês a mês suas atividades detalhadas a seguir:

 

1.  SETEMBRO:

19/09/2013 – LANÇAMENTO OFICIAL DO TEMA DE ENREDO;

LOCAL: CASA DE CULTURA IVAN MARROCOS

A PARTIR DAS 19:30;

 

28/09/2013 – IV BAILE BREGA

LOCAL: MANDACARU

ANIMAÇÃO: ANJOS DA MADRUGADA

A PARTIR DAS 22:00;

 

2.  OUTUBRO

11/10/2013 – INÍCIO DO PROJETO SÓ BAMBAS VERSÃO 2014 (Todas as sextas).

LOCAL: TENDA DO TIGRE;

 

12/10/2013 – MANHÃ DE LAZER PARA AS CRIANÇAS – ATIVIDADE ALUSIVA AO DIA DAS CRIANÇAS.

LOCAL TENDA DO TIGRE;

 

3.  NOVEMBRO

08/11/2013 – II VERSÃO DE CINEMA E SAMBA EM PARCERIA COM O FESTICINE AMAZÔNIA;

 

09/11/2013 – ESCOLHA DO SAMBA DE ENREDO PARA O CARNAVAL DE 2014;

 

4.  DEZEMBRO

1ª SEMANA DE DEZEMBRO ENCONTRO DO SAMBA “PORTO VELHO TEM SAMBA” ALUSIVO AO DIA 02 DE DEZEMBRO – DIA DO SAMBA

 

08/12/2013 – Mais uma edição do Projeto “Leituras ao Vento”, desta vez, Intitulado “Samba pra Clarice”. (*Esta agenda faz parte de uma atividade específica deste Projeto que estará acontecendo no dia 10 dezembro em várias cidades do Brasil, em homenagem a escritora e jornalista Clarice Lispector que nasceu em 10/12/1920. Por ser uma terça-feira, aqui optamos para fazer no domingo).

 

Diante de todas as adversidades, com a falta de compromisso e respeito por parte do poder público sem a definição política pública para cultura, a Família Asfaltão enfatiza que tem buscado fazer sua parte contribuindo assim, com a história do samba e da cultura popular de Porto Velho.

 

Silvia Ferreira de O. Pinheiro

Diretora de Comunicação do Grêmio Recreativo Escola de Samba Asfaltão

 

Silvia – 9982-9381

 


ASFALTÃO

O ESTURRO DO TIGRE

TATÁ

“Sobe a temperatura no termômetro da disputa interna do samba de enredo para 2014, da Escola do Bairro Santa Bárbara.”

Por: Altair Santos (Tatá)

Tudo começou após o retorno do Mestre Oscar Knightz, do Rio de Janeiro. O cara voltou querendo conversa, ávido por fortes emoções e adrenalina em escala ascendente. Tão logo desembarcou no aeroporto da capital, lá foi ele direto, todo de branco em alta madrugada, sob silêncio sepulcral, de mala e cuia, banhar-se nas frias e límpidas águas do grutião.

Dizem que lá, testemunhado pela sua esposa Bete e o olhar tênue da luz cheia, o Oscar cantou uns mantras e fez um bailado nunca visto nem pelo lendário bailarino e coreógrafo russo Mikhail Baryshnikov, num ritual que selava a conexão Rio-Porto Velho, uma simpatia feita como encomenda pelo botafoguense, pra ungir com proteções divinas o seu samba de enredo na disputa pra 2014, segundo se comenta.

Nem sabemos direito as quantas andam os preparativos para o carnaval do ano do centenário de Porto Velho. Porém lá pras bandas do Bairro Santa Bárbara, desde a volta do Oscar, há dias, o silêncio foi quebrado. A acalorada guerra de nervos que permeia a disputa pela escolha do samba de enredo da Escola Asfaltão, já começou com a temperatura marcando alto no termômetro da Rua Bolívia, Tenda do Tigre e arrabaldes.

Pelo jeito e ao que tudo indica a turma de concorrentes ao samba que irá pra avenida, vai passar esses dois meses cuspindo brasas, uns na cara dos outros! Foi dado o primeiro disparo nessa guerra psicológica. O primeiro a soprar labaredas pra tudo que é lado foi ele mesmo, o Mestre Oscar Knightz, via facebook, após purificar-se e proteger-se com as águas, ervas e sais da fonte sagrada.

Como dito, recém chegado de uma breve estada no Rio de Janeiro, onde fora se revigorar nas areias e ondas de Copacabana, além de se esbaldar nos sambas e noites da Lapa e na Quadra da Vila Isabel, o rapaz se denunciando armado até os dentes com muita gasolina, palha seca e várias caixas de fósforo, deu uma de Nero, o imperador incendiário que ateou fogo em Roma e jogou as primeiras centelhas. De início, pra cima das Pastoras do Asfaltão e, depois, em direção aos demais.

Em seu comentário disse que elas, as Pastoras, estão fora da disputa, sequer compuseram uma linha, uma estrofe, perderam o cajado! Falou que a formação está em crise, em decadência, praticamente chamando-as de anciãs do Bairro Santa Bárbara. Aí o bicho pegou! A Wilma Pinheiro (que também é pastora) soube disso, desceu das tamancas e se fez possuída, invadida, intravenosamente contaminada pela paciência zero e explosiva do seu marido Zigo Lunga, o enfezado da Rua Alecrim (Bairro Cohab) e mandou seguinte recado: “se não mexer comigo, eu sou de paz!” Com um anúncio desses e, diante dos arroubos do Oscar, a essa altura já deu pra ver, a bandeira branca foi arrancada do mastro, ou seja: trégua nem pensar!

Pra não ficar só nessa de “mancuricar” o movimento das pastoras, o Oscar se nos saiu com outra: Tatá, onde está a concorrência que sumiu, ninguém dá as caras, está todo mundo recolhido, escondido, será medo? Não se garantem? Disse ainda que do jeito que a coisa vai, ele e seus parceiros do Trio de Ouro (Bainha e Zé Baixinho) vão subir no palco para a apresentação, na noite da escolha do samba, com o troféu de campeão no colo. A disputa então, nesse caso, dar-se-ia pela segunda colocação!

Absoluto nessa arena, o Oscar deitou e rolou pra cima dos demais dizendo: o Toninho Tavernard sumiu, parece se mudou pra Manaus e só vive na praia da Ponta Negra se aconselhando com os compositores de lá da terra do jaraqui! Se ele voltar pra concorrer vai trazer uma composição tipo zona franca cheio de chip e transistor, tudo importado. Mesmo assim seria apagado pela tecla off do nosso samba que está prontinho, tinindo, só esperando a hora de tirar do ar os concorrentes!

A Fina Batucada (juventude do Asfaltão) atravessou a batida, tá engrossando a voz e desafinou, não vai ter samba na disputa. O Mávilo e o Misteira há tempos não emplacam uma composição competitiva, estão fora do páreo. Se eles quiserem guarida nas sombras de um samba campeão podem chegar, vamos nomeá-los os chefes da nossa torcida animada pra noite da disputa. Enquanto isso eles podiam freqüentar os nossos ensaios e reuniões pra ver como se constrói um samba vencedor, o campeão dentro da escola e na avenida!

O Dr. Anderson Machado, o Fernando Chapéu e o Osvaldo Pitaluga também não vão disputar, eles reconhecem a força e o poderio do imbatível Trio de Ouro, a jóia rara do tigre. E vejam bem que tudo isso está acontecendo e a Vanilce, outra estopim curto da escola, ainda nem entrou na contenda. Imagine quando ela vier!

Mostrando firmeza, o Oscar ainda lançou um desafio. Dentro em breve, só pra ver quem tem roupa na mochila, irá promover uma roda de samba lá no Bar do Antonio Chulé praqueles que, dizem ter samba, cantarem os seus refrões! Será papai, será que vão topar?

Nessas turbulências de início de vôo e, sabedor da saraivada com munição pesada que vem por aí, eu, que tinha o modesto intento de apresentar um “sambinha”, botei o pára-quedas e pulei, deixa a nave voar! Outro que não terá sossego nesse alvoroço todo é o amigo Dr. Hugo Evangelista que deverá ter muito trabalho no campo jurídico, pra representar e defender ofensores e ofendidos, os contendores dessa grande pendenga carnavalesca, Ufa, peticione doutor, peticione logo!!!

O certo é que em tempos de espionagem internacional de olho no Brasil, pelas câmeras, pelas lupas, pelas lunetas, pelos óculos de grau e até binóculos comprados na Bolívia, além de abelhudos e xereteiros nas brechas de paredes e janelas, além de outros infiltrados, devem estar todos direcionados para cada passo dado pelos autores de samba do Asfaltão. De parte a parte, é prudente que se cuidem!

Pela autoridade e segurança com que chegou do Rio, pelo corajoso banho nas águas místicas lá da fonte do grutião e pelas contundentes e absolutas falas, o Oscar aparece como o adversário a ser batido, junto com seus parceiros é claro! Ao ensejo de mais uma tensa disputa, cabe aos concorrentes saírem das trincheiras e exibirem suas armas em forma de sambas e emparelharem a guerra fria que começa a esquentar ao som do ziriguidum! Quem viver verá!

tatadeportovelho@gmail.com

 

SECEL AGONIZA

(o sofrido testamento dos desvalidos)

Por: Altair Santos – (Tatá)

TATÁ
Há quem ame pessoas e animais, flores e folhas, sol e chuva. Há quem ame! Há quem ame estrelas e a lua, vento e pássaros, asas e aviões, há quem ame! Há quem ame riachos, igarapés, rios e mares. Há quem ame asfalto, muros e calçadas, prédios e paredes, há quem ame! E há quem não ame nada e nem de nada goste, e nem de nada queira saber, até porque de nada e sobre nada sabe, muito menos de cultura e seus nobres valores e sua importância ao cidadão e a cidadania! Assim se nos parece e ecoa o Governo do Estado, mórbido e ensimesmado, inerte feito um pote no canto.

Oco, o executivo de Rondônia se pinta e se nos apresenta com a mais empalidecida máscara gestora de um governo atônito, sem corpo, sem vísceras, sem alma e que exibe a mais desfigurada face de governismo tosco que por aqui se viu e ainda se vê. Indeciso, o governo quando resolve marchar, mesmo desbotado, afoga almas, naufraga canoas e batelões, descarrila vagões, invade a noite desassossegando sonos e sonhos.

Com praticamente setenta e cinco por cento de seu mandato cumprido, o governo porta-se como um novato quando chegou de mala na mão, sem saber atravessar a rua, nem pra onde ir, que rumo tomar. Assim não conseguiu ler, interpretar e agir com maior desenvoltura em favor do estado e seu povo. Não conheceu a sua grande demanda, a sua vasta diversidade e potencialidade produtiva, nem tampouco viu a tez da sua rica pluralidade étnica.

Já avistando o crepúsculo do jogo, desespera-se com o badalo do sino final que faz bulir suas trêmulas e dilaceradas carnes governamentais. Com o nó na garganta e vendo esvair por entre os dedos, o mel da reeleição, o governo apressa-se e age em desmedidos atos e se desdiz, embalado na rede do contra-senso.

Feito serpente cega na areia, a redenção tardia do governo viria no bote certeiro de uma reforma administrativa que tem mais de desastre do que de equilíbrio. Ao propor a extinção de secretarias e cargos e reduzir salários, o executivo mostrou-se um simplório-óbvio que não ousou, não feriu e não desafiou o meramente convencional. O tecnicista “staff confuciano” agiu em orientação e aconselhamento, sugerindo uma degola como luz no fim do túnel sem, nem mesmo, saber onde é o túnel.

No roll das extinções, consta como agonizante a pobre, amarrotada e espezinhada SECEL – Secretaria de Estado da Cultura, Esporte e Lazer, cuja existência não poderia nunca ser posta em risco, para não dissociar-se dos novos enunciados culturais nacionais, para médio prazo, com a implantação definitiva dos sistemas nacional, estaduais e municipais de cultura.

Na régua do pacto federativo o Sistema Nacional de Cultura é uma cadeia de relação proposta pelo Governo Federal via MINC para, dentre outras, romper e transformar o velho modus operandi da cultura brasileira, tirando-a da condição de política de governo e elevando-a ao plano de política de Estado.

Ter os estados e municípios legalmente consorciados ao SNC, garante aos entes federativos participar e concorrer nos editais nacionais, receber programas de capacitação e intercâmbio, pleitear recursos para a cultura. No mesmo diapasão encontra-se o esporte que já dá sinais de organização do seu sistema nacional, também pautando o segmento, para o plano de política de Estado e vislumbrando melhores condições de atender as suas importantes demandas.

A SECEL indo amargar num dos corredores da SEDUC, teria muito pouca chance de vingar dentro dessa nova realidade brasileira, haja vista a secretaria de educação não ter consigo essas especificidades e pertinências e, tampouco, um departamento de cultura ou superintendência, ali dentro, não agiria célere e diligente aos encaminhamentos que essa política requer, por falta de autonomia e independência.

Assim como qualquer secretaria de estado ou de município, a SECEL nunca fora aquele braço público que acolhesse em plenitude os nossos pleitos e realizasse nossos sonhos culturais ou esportivos. Entretanto, vê-la a ponto de perecer, sem que o seu mantenedor, o governo do estado, sequer injetasse em sua existência formas e meios de capacitá-la, provê-la e potencializá-la pra se fazer forte e atuante no extenso mapa territorial de 53 municípios de Rondônia, é jogar fora e negar ao universo cultural daqui, a sua bandeira de insistência e luta em ter e manter uma secretaria que, afinada aos esperançosos programas nacionais constantes do SNC, rumaria, senão à redenção cultural, ao menos trilharia a esse horizonte.

Intriga-nos o fato de que na hora da ceifa, primeiro os menores, os mais fracos, os desvalidos ou deserdados de uma política anêmica, sobem ao cadafalso. Secretarias potencialmente muito mais abastadas, em renúncia a certos programas e projetos bisonhos, não mais que meia dúzia desses, já seria o suficiente para o Governo exercer expressivo provimento aos interesses culturais e esportivos.

Lá no alto do patíbulo em exposição ao momento letal, a SECEL pelos seus possíveis órfãos, os artistas, agentes e produtores culturais de todo o Estado de Rondônia, agoniza lançando seu apelo derradeiro por uma urgente propedêutica governamental que estude sua causa e viabilize encaminhamentos que a mantenham viva. Sã e salva para construir um futuro cultural e esportivo nas cores e proporções do merecimento do povo de Rondônia, a SECEL teria fôlego moral pra continuar a sua caminhada.

Por hora cabe-nos o vigente despontamento que, há dias, vimos propalando: “tem gente priorizando pensar com o volume dos miolos sem, no entanto, valorizar a riqueza e a capacidade do cérebro!”
Salvem a SECEL, antes que a mandem pro céu, ou então pro beleléu!

tatadeportovelho@gmail.com

FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DE INDIGNAÇÃO DO AMIGO ALTAIR “TATÁ” SANTOS. É UMA SEM-VERGONHICE DE INUSITADO TAMANHO O QUE ESTÃO FAZENDO COM NOSSO CARNAVAL. E O APREÇO POR UMA ESCOLA EM DECADÊNCIA, DA CIDADE MAIS RICA DO PAÍS, DESEMBOLSANDO NOSSOS PARCOS RECURSOS FAZ ENVERGONHAR O MAIS ILUSTRE DOS SALAFRÁRIOS.

O QUÊ QUE É ISSO, PREFEITO???…

O QUÊ QUE É ISSO, VEREADORES???…

O QUÊ QUE É ISSO, GOVERNADOR???…

O QUÊ QUE É ISSO, ASSEMBLEIA???…

VAMOS COMPACTUAR COM ESSA SAFADEZA???…

 

 

 

Carnaval

500 MIL PRA SÃO PAULO

 

Por: Altair Santos (Tatá)

 

O que é isso? Eis aí outra pedrada no quengo das nossas escolas de samba, a turma anda grogue até agora, rodopiando nas esquinas, quase indo a nocaute e ter que beijar a lona. Alheias aos nossos interesses, pessoas se dizendo ligadas ao fazer cultural daqui, lançam os pés pelas mãos, e saem por aí, paulicéia a fora, movidas por suas próprias vontades, agindo ao sopro de suas próprias ventas, regateando e comercializando o nome de nossa cidade, promovendo verdadeira feira de liquidação, tendo como oferta, os 100 anos da cidade porto. O centenário da capital que, presume-se, venha a ser tema do nosso ainda indefinido e já atrasado carnaval vindouro, segundo matéria publicada na mídia local, é tema acertado com a Escola Tom Maior da terra da garoa. Para cantar Porto Velho no sambódromo do Anhembi em fevereiro de 2014, a Tom Maior, única das dez escolas a serem contatadas e que aceitou o desafio, receberá da Prefeitura de Porto Velho a singela quantia de R$ 500.000,00. Aí se fala numa contrapartida de 60 fantasias para pessoas daqui, camarote com bebida e comida para 20 pessoas, participação dos compositores locais na disputa do samba de enredo, etc. O que dói e machuca nisso tudo é que as escolas de samba locais fizeram, neste ano, verdadeiras romarias, incansáveis peregrinações, sofridas idas e vindas em busca de garantir recursos para os seus carnavais, sem nada conseguir. Sequer tiveram uma só moeda para produzirem os seus desfiles neste ano de 2013 e ainda andam às tontas por aí, tentado se organizar para o incerto certame carnavalesco do ano que vem. Essa coisa de vender lá fora o nosso produto histórico como forma de evidenciar e divulgar a cidade e suas coisas é cantiga barata, isso não se faz assim, é conversa vencida e atitude antipatriota como o nosso carnaval local e, convenhamos não nos dá esse retorno promocional tão cantando pelos interessados, pois segundo se sabe a agremiação de São Paulo desfilará num horário de baixíssima audiência, além do próprio carnaval paulistano não ser transmitido para os mais importantes estados da própria região sudeste. Mais, a Escola Tom Maior corre risco de rebaixamento e, de carona, levaria nesse abismo momesco o nome de nossa capital centenária. Quem nos quiser como tema que o faça, pesquise, escreva, temos a nossa trajetória histórica e política, os nossos ciclos de desenvolvimento, as nossas riquezas e belezas naturais, temos as artes e a cultura, somos uma cidade onde brilha a miscigenação, somos um Brasil de diversidade. Pronto, isso é tudo! Venham, estamos de portas abertas pra colaborar, pra somar, somos e seremos sempre hospitaleiros, agora doar recursos pra bancar o enredo de lá, é tirar de quem não tem, é negar duas vezes pra nossas próprias produções e ainda nos colar na testa a insígnia de otários. E se tem pra dar porque não o fizeram aqui? Chamaram o cabôco pra briga e como dito pelo personagem “percoço” da novela das oito, “assim tão querendo respingar o meu linho e o bicho pega!” Justo, nas nossas barbas, debaixo dos nossos bigodes, mandar 500 mil prá lá, enquanto aqui os segmentos urram por um recurso desses para tocar parte das suas atividades, é realmente total falta de compromisso, cuidado e zelo.  Repassar recurso para a agremiação postulante de São Paulo que, notadamente, atravessa também séria crise política interna é sim, um duro golpe e dever ser refutado. Queremos ver o nosso centenário cantado e encenado aqui, por nossas escolas, com produção dos nossos carnavalescos, artesãos, artistas plásticos, aderecistas, costureiras, queremos os nossos compositores fazendo seus sambas sobre o centenário, o comércio local vendendo seus artigos e produtos de carnaval, o transporte público, hotéis, bares, restaurantes e similares tendo as suas atividades aquecidas, gerando arrecadação pro município, vamos organizar e fortalecer nossas escolas e a sua federação ou liga, ou associação. O momento é propício, vamos de uma vez por todas, construir em definitivo os braços de sustentação da nossa cultura popular e provar que ela pode evidenciar nossa capital e nosso estado, lá fora, sem negociações soturnas, desavisadas. A realização do carnaval de 2013, em plano meia-boca, ainda repercute negativamente, o que faz com que carnavalescos e dirigentes se façam incrédulos e inseguros quanto ao futuro.  Nunca vimos isso com bons olhos, vivenciamos uma histórica dificuldade em estabelecer práticas que promovam o ânimo do segmento produtor de carnaval. A turma daqui sofre pra manter viva a tradição da cultura popular. Aí, sem ter nem porque, alguns bonitinhos consignam lá fora, apoios daqui, pra uma escola de samba da cidade mais rica do país. Eis mais um assunto pra nossa turma da revolução cultural apreciar e se manifestar, não podemos silenciar e assistir submissos a uma coisa dessas!

 

O autor é músico e produtor cultural

tatadeportovelho@gmail.com